lt;!-- -->
terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

CTT- Correios de Portugal alerta investidores

CTT - Correios de Portugal também não têm escapado à tensão que existe nos mercados financeiros, levando mesmo a desvalorizar mais de 40% desde o seu máximo histórico ocorrido a 4 de Novembro de 2015. Sendo um título recente em bolsa ainda tem muito que mostrar aos investidores que baseiam os seus investimentos pela análise técnica, em detrimento da análise fundamental.

Primeiro alerta dos CTT está a soar?


Os CTT- Correios de Portugal, mal entrou em bolsa, despertou o interesse de muitos investidores que a levaram a valorizar mais de 100%, antes de assumir esta dinâmica de mercado " descendente" que actualmente estamos assistir.  

O primeiro alerta está prestes a soar para os investidores que desejam vir a incluir no seu portefólio acções dos CTT. Porquê? O título está a chegar a 61.8% Fibonacci, um número muito importante para muitos investidores, para outros nem tanto. Após um bom movimento ascendente, e posterior correcção, os CTT estão a chegar a uma boa área para observação. 

Atenção: é para "observação" e não para comprar mal chegue mais próximo de 61.8% de Fibonacci que se encontra a 7.126€. O título tem que promover alguma alteração da sua dinâmica de mercado descendente de médio prazo, para que se possa olhar com mais interesse para a incluir na carteira de investimentos.


Gráfico diário CTT

 Qual será o teu destino CTT?


Se por um lado está a chegar a uma área apetecível, por outro a sua configuração e o sentimento patente nos mercados podem complicar um pouco mais a vida do título. A expectativa é que os CTT venham a desvalorizar na ordem de 10%, para os 6.53€ por acção, antes de poder configurar uma base que proporcione uma mudança de dinâmica de mercado.
Em primeira estância seria contrariar a dinâmica de ZigZag descente e posteriormente quebrar a Ltd (linha de tendência descendente) e iniciar assim um novo movimento ascendente na conquista de novos patamares. Será certamente um desejo partilhado por muitos investidores. 

Paciência, observação e pouca exposição (ao mercado) deverão ser o lembrete a ter em consideração em tempos menos favoráveis para quem opera somente acções, por não ter outros instrumentos financeiros à disposição.  

Bons investimentos!
Sem comentários:
Enviar um comentário