lt;!-- -->
domingo, 31 de janeiro de 2016

Semapa, Semapa

A Semapa, mesmo sendo um dos maiores grupos industriais portugueses, começa a deixar os investidores indecisos quanto à sua capacidade de proporcionar a curto-médio prazo rentabilidade aos seus accionistas. Quem imaginaria que o título entre em Maio de Julho de 2015 iria a marcar o ponto de resistência e suporte, que até aos dias de hoje condicionou os investidores a um período lateral com 20% amplitude?

Os investidores estão a mudar de opinião?


A primeira impressão a curto prazo assim parece. A Semapa está a colocar-se numa situação frágil e, caso venha a romper os 10.71€ por acção, irá agravar a sua situação de curto prazo. 

O título vem com;
  • duplo topo ocorrido de Dezembro de 2015;
  • rompimento da Lta agressiva de curto prazo;
  • uma dinâmica descendente muita clara após o rompimento da Lta;
  • após chegar a 10.71€ encontra-se muito condicionada sem apresentar uma resposta clara dos seus participantes.

Gráfico diário da Semapa


Embora as coisas pareçam um pouco desanimadoras, ainda não está nada decidido quanto a uma possivel continuação do movimento descendente de curto prazo. São necessários mais dias de negociação para determinar como o título se vai desenvencilhar desta situação que está a construir.

A probabilidade da Semapa poder continuar em modo descendente aumenta se continuar com o movimento lateral dos últimos dias, incapaz de romper com consistência os 11.43€ por acção, e/ou vir quebrar os 10,71€ por acção. Assim, o título passaria a assumir uma nova dinâmica de mercado que até ao momento tem conseguido evitar.

A Semapa está a mudar e requer mais prudência na hora de assumir novas posições nesta cotada, bem como exige uma maior atenção dos investidores que estão no mercado.

Bons investimentos!
Sem comentários:
Enviar um comentário