lt;!-- -->
sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Mota-Engil na terra de ninguém

Todos queremos encontrar oportunidades, não é verdade? Procuramos, analisamos e cada vez é mais difícil encontrar títulos que preencham os requisitos. Torna-se cada vez mais evidente a falta de investidores nacionais e internacionais no nosso mercado financeiro. Esperemos por melhores dias.

Oportunidade para quem Mota-Engil?

Actualmente o titulo apresenta-se aos investidores em território de ninguém. Como assim? A Mota-Engil não transmite um consenso entre vendedores e compradores. Ambas as partes encontram-se, a curto/médio prazo, sem grandes perspectivas. Quem vai desistir primeiro? De onde virá a força para erguer a Mota-Engil?

Enquanto as respostas não chegam, podemos fazer uma pequena retrospectiva dos gráficos. É o que de mais próximo podemos ter sobre o sentimento dos investidores face à empresa.

  • Gráfico mensal desde do segundo semestre de 2014 que baixou os braços e entrou num estado de derrotado pela pressão vendedora. Mota-Engil veio dos 6€ para casa de 1.20€ por acção.
  • Gráfico semanal apresenta uma lateralização desde o princípio de 2016. Uma pausa que tem demonstrado uma certa estabilidade.
  • Gráfico diário é o mais confuso de momento. A força compradora não está a aparecer numa área que poderia ser interessante para os investidores. O volume continua abaixo da média, revelando a falta de interesse dos participantes face aos recuos que o título tem proporcionado.

Ao contrário do que é habitual, não irei colocar imagem dos gráficos. Porquê? Por um motivo muito importante: querer estimular a capacidade de análise e desenvolver uma opinião cada vez mais própria de todos aqueles que ainda não estejam tão familiarizados com os gráficos e assim exporem as suas dúvidas, bem como possíveis cenários, porque a individualidade de cada um revela-se também na forma como interpreta, assimila e reage perante um mesmo fenómeno.

O gráfico diário tem muito mais a dizer? Certamente.

Cautela e bons investimentos!
Sem comentários:
Enviar um comentário