lt;!-- -->
quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

BCP é uma caixinha de surpresas

A bolsa de valores portuguesa continua a brilhar contrastando com o tempo chuvoso, pouco apreciado pela maioria, mas necessário. O PSI20 fechou a sessão a valorizar 1.53%. Os títulos com maior destaque foram a Jerónimo Martins (+4.10%) e o BCP (+3.83%).

No decorrer do tempo, o BCP tem sido uma caixa cheia de surpresas para os investidores, e nem sempre boas. O titulo foi exigindo aos seus accionistas, um grande esforço financeiro, bem como uma resiliência para continuar na acção, quando o optimismo era tão pouco. O periodo de pessimismo constante já lá vai, e actualmente o BCP apresenta-se mais risonho, pelo menos para alguns.

O ponto de partida deu-se a 9 de Fevereiro de 2017, quando realizou o mínimo histórico 0.1327€ por acção. Desde então, em ambiente de incerteza, desconfiança e perplexidade de alguns investidores, o BCP valorizou mais de 120%. O actual comportamento reforça a tendência ascendente a médio, curto prazo. Durante este período " Bullish" do BCP, também aqui foram partilhadas algumas perspectivas, que poderá aceder no histórico do BCP. 

O que esperar do BCP?

Quando os investidores começam a analisar um dos osciladores mais conhecidos (e provavelmente o mais utilizado) o RSI (Relative Strength Index), em área de sobrecompra, naturalmente novas questões se erguem na mente dos investidores.
Terá força para continuar?
Devo vender as minhas acções, agora? Entre outras questões.

Gráfico diário BCP
Tudo dependerá do ponto de entrada de cada um. Qual é a tendência a muitíssimo curto prazo? Qual é o teu objectivo? Possivelmente a maioria dos investidores que possuem acções do BCP em carteira estão com uma boa margem de manobra, e por isso a tranquilidade continua patente.

Como de costume, no gráfico encontram-se assinalados possíveis objectivos a curto prazo. O próximo está em 0.3115€ a cor verde (target já mencionado em Setembro de 2017, em  Que expectativa é essa BCP?). A cor magenta o segundo objectivo nos 0.38€, no entanto, pelo meio do percurso existe os 0.3543€, uma área que funcionou como suporte em 2012 e que foi rompida em 2016.

Poderá o BCP vir a negociar a valores mais altos? Certamente existe essa possibilidade, e enquanto o futuro não chega, convém acompanhar a tendência do mercado, realizar a boa gestão e ser fiel (e flexível) ao plano de trading.

Qual é a próxima surpresa BCP?

Continuação de bons investimentos!
4 comentários:
  1. Antes de atingir os próximos objectivos não deverá acontecer primeiro uma retração?

    ResponderEliminar
  2. Olá Maria João. É uma boa pergunta. Não é de simples resposta sim ou não. Que tipo de retracção espera que o BCP realize? Um regresso ao anterior topo rompido (0.26€) para um possível retest? Se for esse cenário, possivelmente poderia não ser saudável para o título, a meu ver. Também não sei o que o mercado fará. O BCP está a 5% (0.3115€) do primeiro objectivo, e a 28% (0.38€) do segundo. A probabilidade de atingir este último, sem realizar uma retracção é reduzida. As dúvidas surgem entre os investidores. Onde vai descansar? Pessoalmente preferiria que esse descanso ocorresse após atingir o 1ª Objectivo, entre os 0.32€ a 0.30€. É tempo de o BCP surpreender os investidores no próximo movimento, mostrar que não é apenas um mero ressalto. Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  3. Obrigada pela resposta. Eu estava à espera que viesse pelo menos aos 0,27 antes de uma nova subida, uma vez que teve uma subida rápida desde aqui aos 0,30, mas realmente pelo comportamento das últimas sessões vejo o título com muita força. cumprimentoe e obrigada pelas excelentes análises.

    ResponderEliminar
  4. Olá Maria João.Obrigado pelo comentário. Que tenha um ano muito próspero.

    ResponderEliminar