lt;!-- -->
quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Devolve-te ao equilíbrio

Quando um investidor quando dá os seus primeiros passos nos mercados financeiros, algo muda na sua rotina, muitas vezes sem se aperceber. O que acontece? Gradualmente deixa-se absorver, e tudo começa pelo acompanhamento do desempenho da bolsa ao final do dia. Segue-se a curiosidade, a aprendizagem, a expectativa de investimento, que o levam a estender o período que lhe dedica também durante o fim de semana. Ainda que sem disso ter noção, está a ser não só absorvido como "engolido" pelos mercados.

É um facto que quando o ser humano encontra algo que gosta, se dedica mais, pesquisa, e a sua entrega é cada vez maior, seja na sua área profissional seja num passatempo ou mesmo relação. É fulcral encontrar o caminho para a sua auto-realização.

Nem sempre os motivos dos investidores estão bem definidos, e muito menos são iguais aos demais. Dinheiro, nova profissão, liberdade, rentabilização do património a longo prazo, jogo... e esta lista continua. No entanto, existe algo que é transversal a todos os investidores, embora em certos casos, num estado mais inconsciente, uma necessidade de mudança.

No inicio, o investidor analisava as possíveis oportunidades ao final do dia, e num estado de espírito mais tranquilo. Quando surgia algo de interesse, e conforme a sua estratégia, colocava as ordens de compra e os seus objectivos na plataforma para serem executadas no dia seguinte.
Actualmente, há cada vez mais investidores que o durante o seu horário laboral, acompanham a bolsa e realizam operações. Uma incessante busca por ganhar dinheiro, que se revela numa ginástica contraproducente.

Uma das partes sai prejudicada a longo prazo, se não forem mesmo as duas. Até arriscaria a dizer mesmo três: dinheiro, rentabilidade como profissional, e (o mais importante) estado emocional. É necessário algum cuidado quanto ao teu "EU". O dinheiro vai e vem. Ao recolocar o foco no trabalho, a rentabilidade aumenta. Para tudo funcionar é imprescindível que o teu "EU" esteja equilibrado.

No período laboral, o teu interesse (/gosto) pelo trabalho tem diminuído desde que começaste a negociar?
Como te sentes emocionalmente?
Qual o nível da tua energia?

Hoje a tecnologia e as corretoras têm proporcionado aos seus clientes, a possibilidade de acompanhar o mercado financeiro em tempo real. Em qualquer lugar desde que se tenha um Smartphone ou Tablet, e ligação à Internet. Um meio interessante quando utilizado nas devidas circunstâncias, mas que abre portas ao facilitismo, à tomada de decisões pouco reflectidas, que eventualmente trazem alguns dissabores aos investidores.

beleza da tempestade

Queres que o teu capital (e não só) resista? Então vai com calma. Foca-te no trabalho quando estás no período laboral. Dedica um momento especifico no final do dia, para uma breve análise ao desenvolvimento ocorrido no mercado. Diminuirás a ansiedade e a irritabilidade gerada pela tentativa de conciliação: negociação e trabalho.

Boa caminhada de regresso ao teu ponto de equilíbrio.
Investe tempo no teu "EU".

Sem comentários:
Enviar um comentário